Agore eu sei




Quando eu era moleque, eu era alto demais
Eu falava bem alto para ser um homem
Eu dizia, EU SEI, EU SEI, EU SEI, EU SEI
Era no começo, era primavera
Então quando eu tinha meus 18 anos
Eu disse, EU SEI, é isso, desta vez EU SEI
E hoje, nos dias que me encontro
Olho a terra onde eu ainda contava os passos
E não sei o que isso se tornou
Aos 25 anos, eu conhecia tudo
O amor, as rosas, a vida, o dinheiro
Sim, o amor! Eu o conheci de todas as maneiras!
E felizmente, como os companheiros
Comi todo meu pão
E no meio de minha vida, ainda aprendi
O que aprendi posso contar com três ou quatro palavras:
O dia no qual alguém te ama, faz tempo bom
Não tem como dizer isso de melhor maneira, faz tempo bom
E é isso que ainda me surpreende na vida
Eu que estou no outono da minha vida
Esquecemos tantas noites de tristeza
Mas nunca de uma manhã de carinhos
Durante toda minha juventude eu quis dizer EU SEI
E somente quanto mais procurava menos eu sabia
Soaram sessenta badaladas no relógio
Estou ainda à janela, eu olho e me pergunto
Agora EU SEI, EU SEI O QUE NUNCA SOUBE
A vida, o amor, o dinheiro, os amigos e as rosas
A gente nunca conhece o som nem a cor das coisas
Isso é tudo o que sei!
Mas isso, eu SEI